quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Pelas Barbas do Profeta!

Sincronize a vida no auge da insanidade,alheio às intrigas de mártires sem salvação.Descanse.Envia ao mar teu mais temido anseio,tuas direções infinitas,teu destino improvisado.Porque até no rumo tens dúvida da existência que representas.Espere.Busca na palavra-poesia-canto a maneira mais tênue de terminar o dia.Delire.Brinca de ser manso,atende aos montes de algodão que se fazem nos sonhos empoeirados de pouca fé.Eternize.Se desfaça dos poços imundos que tua mocidade criou no teu âmago.Exista.E voa,de ano em ano,até o mais perdido andar do mundo.Mesmo nulo à ti,me encanto,e me desespero em tuas quedas.Fica.Que aqui não falta o que falta em mim.

Elisama Olivera
Postar um comentário